Sua família hoje, como está?

“Há muitas formas de família, pois há muitas formas de amar”1

Esse é o começo e o final deste texto, mas acredite, vale a pena ler o “meio”.

minionsparatu

Vamos começar a nossa reflexão com a seguinte pergunta: Você mudaria algo na configuração da sua família?

A resposta para essa pergunta é muito importante, pois precisamos compreender que todas as mudanças estruturais vivenciadas na família ao longo dos anos propiciaram algo mais que apenas novas “caras” para as famílias.

De acordo com o último Censo nacional feito pelo IBGE2, a configuração tradicional “pai, mãe e filhos” já não é mais maioria nos lares brasileiros. Desde 2010, as chamadas “novas configurações familiares” já representavam mais da metade das famílias brasileiras, sendo listados ao todo 19 laços de parentesco diferentes.

Essa diversidade na família atual nada mais é do que o resultado de tantas mudanças que têm acontecido nos diversos núcleos familiares que existiram ao longo da história e em diferentes locais do mundo.

Dica: para entender melhor que mudanças foram essas e como aconteceram, que tal (re)ler a nossa série de posts sobre A Família ao Longo do Tempo?

Para muitas pessoas, contudo, ainda é difícil entender tamanha diversidade. Tanto que muitos ainda se limitam a definições de família como a que consta no Projeto de Lei 6583/13: “núcleo social surgido de união entre um homem e uma mulher, por meio de casamento ou união estável”3. Só que, infelizmente, esta definição não inclui muitas famílias que existem em nossa sociedade.

Então, como definir família hoje, perante tamanha diversidade? O Espiritismo, ao nos despertar para a realidade espiritual, fornece grande ajuda.

Em O Livro dos Espíritos, aprendemos, de forma muito clara, que é importante a família para o progresso do homem4 e que o relaxamento dos laços de família seria uma recrudescência (renovação com maior intensidade) do egoísmo5, ou seja, acabar com as famílias seria o caminho contrário à evolução.

kardec

Em O Evangelho Segundo o Espiritismo, é ensinada a diferença entre a Parentela Corporal e a Parentela Espiritual6. Em poucas palavras, não são os laços consanguíneos que se fortalecem com a evolução do ser e que sobrevivem ao longo dos milênios, atravessando as diversas reencarnações, mas sim os laços espirituais, que criamos, quando cativamos as pessoas pelo convívio amoroso.

emmanuel

Corroborando com essa passagem do Evangelho, Emmanuel diferencia os conceitos de família e de parentela7. De acordo com o Mentor espiritual, Família seria o símbolo dos laços eternos do amor, enquanto Parentela seria um espaço de desafios, por vezes difíceis, no qual trabalharíamos as imperfeições dos nossos sentimentos, construindo o amor. O venerando Espírito também ressalta a importância de nos esforçarmos para converter a nossa parentela em família.

joanna

Para fechar com chave de ouro, a mentora Joanna de Ângelis nos diz que a família, antes de ser a reunião de corpos, é o reduto sagrado de Espíritos imortais, um laboratório vivo de experiências e aprendizado, uma verdadeira escola para educação dos espíritos8.

A maravilhosa definição de Família segundo o Espiritismo, baseada nos princípios da evolução espiritual, permite concluir que, mesmo que eu não tenha a família que eu quero ou considere ideal, definitivamente tenho a família que preciso para a minha evolução. Além disso, a Doutrina dos Espíritos nos chama a atenção para o fato de que perdemos muito tempo nos preocupando com a “cara” das famílias, enquanto deveríamos voltar toda a nossa atenção para a função, que deve ser a de desenvolver o AMOR, ou seja, há muitas formas de família, pois há muitas formas de amar.

Dê um play para escutar a música inteira.

 

Missão quase Impossível:

Este post tem um “bônus” pra você, leitor! Convidamos você a tentar olhar para sua família com todo o carinho e paciência que puder e, em seguida, comentar aqui embaixo a resposta para seguinte pergunta: Por que a minha família é a de que eu preciso?

 

Referências:

  1. Música Sou mais Família – Composição: André Pirola.
  2. http://oglobo.globo.com/economia/pai-mae-filhos-ja-nao-reinam-mais-nos-lares-5898477
  3. PL 6583/13 – Estatuto da Família
  4. Allan Kardec – O Livro dos Espíritos – questão 774
  5. Allan Kardec – O Livro dos Espíritos – questão 775
  6. Allan Kardec – O Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. XIV – Item 8
  7. Emmanuel (pela psicografia de Francisco Cândido Xavier) – Caminho, Verdade e Vida – Lição 62
  8. Joanna de Ângelis (pela psicografia de Divaldo Franco) – S.O.S. Família


Uma resposta para “Sua família hoje, como está?”

  1. Elaine disse:

    Porque ela me ensina a exercitar a ter mais paciência, apreciando as diferenças e entendendo que eles nem sempre são ruins e podem ser uma forma de aprender um outro ponto de vista!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *